DEFINIDOS OS CANDIDATOS A TÍTULO EM CAMPOS

1 – Luis Villar conseguiu achar um tubo em Campos Oito homens e quatro mulheres estão na briga pelo caneco da primeira etapa do Circuit...

1 – Luis Villar conseguiu achar um tubo em Campos


Oito homens e quatro mulheres estão na briga pelo caneco da primeira etapa do Circuito Brasileiro de Bodyboard.

Após intensas disputas, ficou definido neste sábado os candidatos ao título da primeira etapa do Circuito Brasileiro de Bodyboard, disputado em Campos, Farol de São Thomé. Após uma decisão acertada da organização, em segurar as baterias das oitavas de final para a manhã deste sábado, 04/02, os atletas puderam aproveitar a melhor hora do mar e atuações espetáculares marcaram o terceiro dia de competição.

Na primeira bateria do dia, o bicampeão brasileiro Léo Costa fez uma bateria de poucas ondas, mas muita disputa diante do capixaba Israel Salas. Israel achou e melhor onda da bateria, mas não teve uma segunda onda e acabou eliminado da competição. No segundo duelo, melhor para Thiago Limeira (RJ), que bateu o atleta de Rio das Ostras Bruno Simão.

Israel Eduardo nota 10:
A terceira bateria marcou a grande atuação do sábado. Mais uma vez Israel Eduardo mostrou que chega como um dos favoritos. Em um duelo com o amigo Rafael Paes, Israel deixou a amizade de lado e arrancou o primeiro 10 perfeito da bateria, após um tubo profundo seguido de duas manobras com bastante projeção.

2 – Israel Eduardo entocado no tubo

“Eu e o Rafael treinamos juntos, mas na hora de competir é cada um por si. Estou muito feliz, mais ainda assim eu acho que preciso me focar, pois tem muito cara bom pela frente. Cada vez é uma batalha e agora eu preciso me concentrar. A onda boa subiu para mim e eu consegui aproveitar bem”, definiu o atleta de Rio das Ostras, que agora possue os dois melhores somatórios – 17,00 e 18,00 – além das duas melhores notas da etapa – 10,00 e 9,75.

Nas quartas, Israel encara Hellinton Loureiro, que protagonizou a bateria mais acirrada do dia. Diante do pernambucano Iraí Rodrigues, campeão Pro Trials em 2011, os dois fizeram uma batalha dura. Amarelinho abriu a bateria com uma nota 9,25, mas viu seu adversário liderar após duas boas ondas. Faltando poucos minutos para o fim, o capixaba precisava de um 5,00 e conseguiu exatamente o que faltava para se garantir nas quartas.
3 – Hellinton Loureiro achou uma excelente onda no começo da bateria

“Essa bateria tirou tudo de mim. Só posso agredecer a Deus por tudo isso. Vim bem focado para essa etapa e quero muito fazer uma final aqui”, disse o tricampeão em Farol.

Catarinense elimina promessa local:
O catarinense Luis Villar mostrou que a experiência conta muito na categoria profissional. Diante do local Amilton Junior, o atleta de Balneário Camboriú mostrou todo seu talento e tática de competição. Luis abriu a bateria com um belo tubo, que lhe rendeu 8,50 e depois somou mais um 6,00 para definir a bateria a seu favor.

“Estou mantendo o mesmo pensamento das primeiras baterias. Achar duas boas ondas e depois construir score. O mar ta pequeno e as manobras limpas e fortes são as melhores opções. Eu acho que quanto mais tempo você está no tour, você aprende a ver o mar, a saber, qual é a melhor manobra a ser feita e eu acho que como tenho bastante tempo de circuito pude usar isso a meu favor”, disse Luis.

Agora o catarinense protagoniza um duelo com o cearense Fábio Rodrigues, que bateu o capixaba Luiz Cézar, por uma das vagas na semifinal.

Outro atleta local que acabou eliminado foi Bruno Invyk. Diante do potiguar Marcus Lima, o carioca não conseguiu avançar. Marquinhos achou duas boas ondas e no fim arrancou um 7,75 que fez a diferença. Bruno ficou precisando de um 9,00 para alterar o resultado da bateria e no fim arrancou um 8,00, insuficiente para passar de fase.

“Esse ano eu comecei com um equipe manto bom. Eu vim mais focado, treinei mais. Eu já tinha caido com o Bruno Invyk no homem a homem e Ipanema e ele ganhou de mim no detalhe. Eu sabia que seria díficil. Não tinha muita onda na bateria e eu fiquei usando bastante a prioridade. Além disso, consegui fazer bem meu trabalho nas ondas que apareceram”, declarou o campeão mundial do ISA Games, em 2008.

Marcus Lima enfrenta nas quartas o paulista Valdomiro Mirinho, que eliminou o carioca Matheis Yoharana.

Capixabas dominam entre as mulheres:
Se entre os homens a mescla de atleta de diferentes estados é grande nas quartas de final, entre as meninas o que se viu foi uma supremacia capixaba. Três das quatro competidoras que avançaram as semifinais são do Espírito Santo.

Maira Viana foi a grande protagonista das baterias entre as meninas. A atleta eliminou a atual bicampeã brasileira Isabela Sousa em uma bateria bem apertada. “Eu estou muito centrada agora nesse começo de ano. Quero correr todos os circuitos e focar na tentativa de trazer o título mundial”, definiu.

Nas semis, Maira tem pela frente a pernambucana Fabrisia Silva, que deixou a caricoa Paola Simão para trás nas quartas. A outra semifinal acontece será um duelo bastante esperado. As mamães Neymara Carvalho e Chris Kale farão o duelo por uma vaga na final.

Neymara, acompanhada da filha Luna, venceu a estreante entre as profissionais Priscila Medeiros. “Foi meio sofrido essa bateria. Eu perdi a prioridade, mas o lance é ficar calma. O importante é não errar. A experiência é minha aliada nessas condições”, ressaltou.

Já Chris Kale, que compete pela primeira vez após o nascimento de Sophia, bateu a líder do circuito latino Jéssica Becker, mostrando estar em um ótimo ritmo de competição mesmo após dois anos de ausência.

“Essa é a primeira vez que viajo sem a minha filha, mas estou conseguindo me concentrar. Ela ficou com os meus pais em casa e isso é bom, pois posso ficar tranquila. Competir com a Neymara vai ser bem bacana, pois ela foi uma das pessoas que mais me incentivou no retorno as competições”, disse Chris.

As duas semifinais das mulheres acontecem neste domingo, quando serão conhecidos os grandes campeões da etapa.

Mais informações no site www.cbrasb.com.br

Confira os resultados deste sábado:
Oitavas de final – Masculino
O1: Israel Salas (ES) 6,75 x 12,50 Léo Costa (ES)
O2: Thiago Limeira (RJ) 12,25 x 12,00 Bruno Simão (RJ)
O3: Israel Eduardo (RJ) 17,00 x 11,00 Rafael Paes (RJ)
O4: Hellinton Loureiro (ES) 14,25 x 14,25 Iraí Rodrigues (PE)
O5: Luis Villar (SC) 14,50 x 9,50 Amilton Junior (RJ)
O6: Fábio Rodrigues (CE) 13,00 x 12,50 Luiz Cézar (ES)
O7: Marcus Lima (RN) 14,00 x 13,00 Bruno Invyk (RJ)
O8: Valdomiro Mirinho (SP) 12,75 x 11,75 Matheus Yoharana (RJ)

Quartas de final – Feminino:
Q1: Fabrisia Silva (PE) 9,25 x 8,40 Paola Simão (RJ)
Q2: Maira Viana (ES) 12,25 x 9,00 Isabela Sousa (CE)
Q3: Neymara Carvalho (ES) 11,00 x 9,00 Priscila Medeiros (RN)
Q4: Chris Kale (ES) 12,50 x 10,50 Jéssica Becker (RJ)

Baterias de domingo:
Quartas de final – Masculino:
Q1: Léo Costa (ES) x Thiago Limeira (RJ)
Q2: Israel Eduardo (RJ) x Hellinton Loureiro (ES)
Q3: Luis Villar (SC) x Fábio Rodrigues (CE)
Q4: Marcus Lima (RN) x Valdomiro Mirinho (SP)

Semifinal – Feminino:
S1: Fabrisia Silva (PE) x Maira Viana (ES)
S2: Neymara Carvalho (ES) x Chris Kale (ES)

Por: Danilo Caboclo – Assessoria de Imprensa CBRASB –danilo@cbrasb.com.br –             11 7667-9636       ou             48 9935-2019     

Fotos: Leon Jr.

Related

Luis Villar 578259499361288679

Postar um comentário

emo-but-icon

SIGA-NOS

+ VISTA

INSTAGRAM


WORLD-TOUR


PRA VOCÊ

Olá comunidade do bodyboarding, estamos de cara nova, curta nosso site e acompanhem todas as noticias do esporte!

item