SITE OS BODYBOARDS ENTREVISTA MARCUS PRADO

Foi com uma prancha de isopor que tudo começou, “diz Marcus Prado” hoje um atleta respeitado em todo mundo por seu trabalho e dedicação...




Foi com uma prancha de isopor que tudo começou, “diz Marcus Prado” hoje um atleta respeitado em todo mundo por seu trabalho e dedicação ao esporte.

Fazer essa entrevista com Marcus Prado com Certeza é uma honra para todos da equipe do site, pós em nosso inicio La em 2011 sua participação foi de grande importância, com seu apoio acreditamos nessa ideia.

Convido você a conferir essa entrevista com um acervo de fotos e vídeo desse grande atleta. BODYBOARD PROFISSIONAL, MARCUS PRADO.

Vídeo gravado em sua casa.



Confira também um grande acervo de fotografias clique aqui! 


Entrevista completa com Marcus Prado.


Marcus, como o bodyboard entrou na sua vida?

MP - tudo começou , quando eu ia pescar com meus Pais , eu nadava na beira da água pegando as espumas com a prancha de isopor. Mais crescido já praticando natação senti confiante foi quando comecei a surfar de peito e nadadeiras na barra da tijuca (hoje alfa barra), com os, salva vidas e amigos conheci Marcelo Ribas, grande surfista e ótimo nadador, que sempre estava indo para Califórnia e trouxe uma prancha de bodyboard do modelo Ausie 139, foi tudo muito rápido Marcelo na época estava com um negocio de Surf Wear “Art local”, surfamos juntos e acreditando aprendi como um atleta deve trabalhar! Hoje sou patrocinado por Local Shorts, Zpoin t Bodyboard e Lojas tripler.

Você é um dos pioneiros do esporte no Brasil, um jovem Atleta com 30 anos de bodyboard que ate hoje é exemplo para muita gente, fale para gente como manter esse ritmo de vida?

MP - Por metas, surfo diariamente, freqüento academia duas vezes no dia quando não tem onda, procuro dormir cedo, não bebo (sou alérgico ao álcool) tenho acompanhamento medico da Drª Annie Tornera Nutricionista e professor de educação física Osmar Moraes, onde tenho avaliação a cada três meses.

Represento meus Patrocinadores e distribuo nas lojas de Surf wear e Multimarcas dentro do Rio de Janeiro, onde divulgo os produtos testados e trazendo resultado de mídia com fotos e vídeos.

Você começou a pegar onda com seus 13 anos de idade, de lá para cá o esporte veio passando por muitas transformações, se você fosse bater hum raio-X do bodyboard da atualidade qual seria seu diagnostico?

MP - O mais positivo! Esse ano é a prova disso com etapas de expressão e nomes que elevam o esporte demonstrando radicalidade extrema ao nível do esporte.



No final do ano 2011 você passou mais uma temporada no México, aproveitou para testar seu novo equipamento produzido por seu patrocinador, fale um pouco dessa viajem?

MP - Foi uma das temporadas que mais peguei ondas grandes , assim que cheguei o mar subiu , tirando um jejum de duas semanas de ondas pequenas no Brasil, eu já estava monitorando minhas passagens antes de comprar, acompanhando o sweel através dos informes nos sites assim tenho a certeza de bons resultados nas ondas.

Fui testar as novas medidas e novos materiais da prancha zpoint Marcus Prado para o mercado, e gostei muito da resposta ao longo do ano. As bermudas da Local também foram muito boas dentro do surf teste confortáveis e resistentes, perfeito para o dia a dia do surfista dentro e fora d’água.

Sabemos que você tem o privilégio de viver do bodyboard uma raridade hoje em dia, sempre viajando em busca de bons picos e ondas boas, testando novas possibilidades de material e produzindo matérias iradas. Fale-nos qual a sensação de viver do esporte?

MP - Agradeço a todos que acreditaram e acreditam no meu trabalho, procuro estar sempre dentro de um contexto corporativo nas empresas produzindo e trazendo novos contatos, mas não é fácil viver do esporte no Brasil, graças a Deus tive apoio das empresas que investem no bodyboard, às vezes me sinto um gladiador com todos esses anos vivendo intensamente o esporte , vivendo e aprendendo , fazendo novas amizades, conhecendo culturas e desafiando meus limites isso é motivador.

Para nova geração, que quer competir e tem o sonho de viver do Bodyboard que conselhos você os dariam?

MP - Campeonato é muito importante para aprimorar as manobras, socializar com atletas une pessoas de vários lugares rolando um intercâmbio de conhecimentos que traz novas oportunidades, mas nunca deixe de estudar para ter mais opções de escolha no futuro. 



Fale-nos se tem alguma viajem que você ainda não fez, e tem o sonho a fazer?

MP - A verdade que o planeta é muito grande é a maior parte é água, com certeza ainda existe lugares para eu conhecer, por exemplo, quando fui no Tahiti descobri que tem muitas partes que não tive oportunidade de conhecer com ondas incríveis.

Você conta com os patrocínios das empresas Zpoint bodyboard , Local Shorts e lojas Tripler, mas em especial fale um pouco do seu patrocínio com a Zpoint bodyboard uma marca que esta muito tempo com você ?

MP - Sou o primeiro atleta da zpoint Bodyboard desde sua essência a primeira marca antes de registrar a zpoint, era chamada de zion bodyboard, tenho adesivos de toda a trajetória da empresa ate hoje em minha casa (coleciono adesivos) desde o inicio de minha carreira, na época éramos muitos com patrocínios distintos e trocávamos adesivos, hoje tenho os adesivos de todos os amigos patrocinados da época um verdadeiro arquivo. 

Hoje a Zpoint possui novas tecnologias para atender melhor o mercado consumidor, tendo a responsabilidade de cada atleta patrocinado em seu estado divulgar e vender seus respectivos modelos (medidas) nas lojas.

Nem sempre os sites e as mídias sociais tiveram tanto peso como tem hoje na divulgação dos atletas, faça uma comparação de antes e depois desse turbilhão das mídias sociais?

MP - Em parceria com os fotógrafos e videomakers durante as trips, no cotidiano procuro produzir dentro e fora d’água desenvolvendo material de ação, com isso sempre tive e tenho bom relacionamento com as revistas, paginas e sites onde compartilho com os leitores as minhas experiências, hoje vejo mais atletas trabalhando a imagem, com isso aumenta a vontade de produzir deixando mais incrementadas a criatividade com os recursos e ferramentas da atualidade.


Itacoatiara pro Iba world tour Quarta etapa do circuito mundial de Bodyboard um evento inédito que  acontece nas melhores ondas do Brasil , fale para gente o que você achou deste evento ? 

MP - Ótimo para o bodyboard nacional, aconteceram em ondas de expressão para a imagem do esporte levado para o mundo porque temos os melhores atletas de peso no circuito mundial, parabéns aos organizadores e atletas, muito obrigado, longevidade ao bodyboard. 

Em sua opinião qual o melhor pico do Brasil para o bodyboarding?

MP - O Brasil guarda muitos celeiros de boas ondas, onde cada época do ano oferece condições de boas combinações por isso fica difícil e escolher eu acredito que o Brasil respira bodyboard.

Quais os títulos que conquistou na sua trajetória como Bodyboarder ?

2º lugar em 1986 – Campeonato Local Barra da tijuca
5º lugar em 1987 3 etapa circuito Abberj ( Alfa Barra )
4º lugar em 1988 circuito Renner open ( Torres RS)
5º em 1990 campeonato Fidji (1º etapa do circuito Abberj Masculino Pro )Barra mares RJ
3º em 1990 campeonato Cashmere Bouquet  Ipanema posto 10
3º lugar em 1990 2 etapa do circuito carioca Itacoatiara
4º lugar em 2010 colorado Pro AM 2010 - Punta colorado México
3º lugar em 2011 colorada no ala DARSENA   - Punta colorado México



O que ate hoje o bodyboarding lhe trouxe de melhor?

MP- Qualidade de vida , amigos e conhecer o mundo.

Qual sua melhor trip ate hoje?

MP - todas as trips , mas Hawaii é o real espírito das ondas pesadas.

Qual foi a situação mais inusitada em suas trips ?

MP - quando fui para o tahiti com Paulo Barcellos, Teahupo no meu primeiro dia estava jogando as bombas em cima da bancada de coral com o Swell totalmente torto, mas já estava na situação tive que encarar.

Melhor Bodyboard de todos os tempos?

MP - E difícil de dizer o melhor, Mike é um grande exemplo de longevidade, Guilherme Tâmega é mega radical e competitivo, Jeff Hubard o acrobata, entre muitos brasileiros e Gringos que admiro e respeito.

Manobra preferida?

MP - cada época teve seu tempo de aprendizagem, o Tubo é equilíbrio e comunhão, atualmente treino combinações de manobras onde o surf é a leitura das ondas.

Onda inesquecível?

MP -  back door 10/12 pés na minha primeira onda surfada no inverno havaiano de 1998 , quando amigo Renato kamp me apontou o pico e mandou ir , não pensei duas vezes , muito Obrigado.

Essa foi à entrevista com o Grande Atleta profissional Marcus Prado. Aguardem que estamos preparando outra super entrevista com o bodyboarder catarinense Eder Luciano. 

ACERVO DE FOTOGRAFIAS ENTREVISTA DE MARCOS PRADO Clique Aqui!

Postado Por: Lailson Andrade
Fotos e Vídeo: Daniel Quintanilha

Related

Marcus Prado 5993617346870558901

Postar um comentário

  1. Obrigado Daniel Quintanilha & Thevigia & Site-osbodyboards Os Bodyboard
    Local & Z.POINT Bodyboards R.J. & Lojas Tripler

    ResponderExcluir

emo-but-icon

SIGA-NOS

+ VISTA

INSTAGRAM


WORLD-TOUR


PRA VOCÊ

Olá comunidade do bodyboarding, estamos de cara nova, curta nosso site e acompanhem todas as noticias do esporte!

item